Instituto Superior Técnico

Núcleo de Arquivo

Digitalização

O início do projeto de digitalização do NArQ centrou-se na documentação de valor histórico do IST  tendo-se definido como prioritária a área académica de alunos de graduação (âmbito cronológico 1911-1987), compreendendo:  as séries documentais dos livros de termos dos resultados finais, dos livros de matrículas de alunos ordinários, dos livros de registo de faltas e aproveitamento e ainda dos processos individuais de alunos de licenciatura.

Posteriormente o projeto passou a integrar os arquivos pessoais do Prof. Alfredo Bensaude, Prof. Charles Lepierre e Eng.º Duarte Pacheco, cofinanciados pela Fundação Calouste Gulbenkian, na qualidade de acervos documentais com relevante interesse histórico, cultural e científico ao nível nacional.

Para a operacionalização destes projetos o NArQ conta com a prestação de serviços especializados de digitalização, em regime de insourcing, para as fases da captura, da metainformação técnica, das imagens derivadas e da nomeação (vide glossário técnico).

Os objetivos gerais:

  • recuperar, preservar e difundir o património arquivístico, de valor probatório e histórico-cultural do IST;
  • melhorar a eficácia e eficiência administrativas direta ou indiretamente relacionadas com a gestão, acesso e recuperação dos documentos;
  • promover uma difusão potenciada ao cidadão e comunidade IST, no contexto das novas tecnologias e da emergência da atual sociedade da informação.

Os requisitos:

  • metainformação técnica e descritiva;
  • normalização ISO;
  • matriz digital e imagens derivadas;
  • resolução da imagem e profundidade da cor;
  • estrutura hierárquica do universo documental;
  • estrutura da organização de diretorias, ficheiros e imagens;
  • estrutura da nomeação de diretorias, ficheiros e imagens;
  • armazenamento digital;
  • preservação digital;
  • interface de acesso, de pesquisa e recuperação.

As atividades:

  • estudo de conceção do projeto (plano de ação, cronograma, orçamento, recursos humanos, enquadramento legal, requisitos técnicos e de implementação, interfaces de difusão e comunicação; preservação digital);
  • promoção de atos de doação, empréstimo ou acesso aos documentos e material bibliográfico;
  • planeamento, execução e controlo de qualidade das atividades preliminares de tratamento documental  (seleção, limpeza e estabilização, identificação, análise, descrição documental, indexação, quadro de classificação);
  • planeamento, execução e controlo de qualidade das atividades de organização (organização física, cotação, acondicionamento e remessa para digitalização);
  • planeamento, execução e controlo de qualidade das atividades de digitalização (captura, metainformação técnica, imagens derivadas, organização e nomeação de directorias, ficheiros e imagens );
  • planeamento, execução e controlo de qualidade das atividades de comunicação e difusão (exposições físicas e/ou virtuais, instrumentos de descrição documental, associação de imagens e metainformação descritiva, disponibilização de imagens na intra e internet);
  • integração no sistema de armazenamento digital (testes aos suportes, imagens, servidor e software, definições de acesso, gravação e integração de imagens, requisitos de presevação digital).

A Digitalização em números:

  • 326.170 Imagens TIFF
  • 11 Tb Dimensão da documentação digitalizada
  • 41 Metros lineares de documentação digitalizada